Pousada Bore Koko

RESERVAS: (81) 3552.1311 | (81) 98171.5293

CONHEÇA
PORTO DE GALINHAS


Essa foto de Porto de Galinhas é cortesia do TripAdvisor

Localizada a 65 quilômetros de Recife, litoral sul de Pernambuco, Porto de Galinhas ficou tão famosa que ofuscou o nome da cidade a qual pertence, Ipojuca. Utilizada para o embarque de pau-brasil nos séculos 15 e 16, controlada pelos índios caetés no século 17 e transformada em porto clandestino para o desembarque de escravos no 18, o distrito começou a ganhar status turístico há pouco mais de cem anos, quando tornou-se a estação de veraneio dos senhores de engenho. Mas o posto de principal praia pernambucana só viria no século 20 – mais exatamente no anos 90, quando a pavimentação da estrada fez multiplicar as casas de veraneio, hotéis, pousadas e restaurantes.

O que até então era escapada rápida a partir de Recife virou passeio de fim de semana, ou mesmo da semana inteira. O crescimento inverteu o fluxo de turistas: o bate-e-volta, desde então, é para a capital pernambucana. Porto de Galinhas, agora, é a atração principal. Com o avançado do turismo, aumentou também a curiosidade a respeito do nome da praia: qual seria a origem de “Porto de Galinhas”? Existem duas versões. Diz a primeira que, na segunda metade do século 19, quando o tráfico de escravos já era proibido, contrabandistas usavam a praia para trazer africanos nos porões dos navios e despistavam a fiscalização carregando também galinhas-d’angola. “Tem galinha no Porto” era a senha para dizer que os escravos haviam chegado da África. Segundo a outra versão, o nome teria derivado de uma etnia africana chamada Peuhl, a qual pertencia muitos dos escravos que desembarcavam no sul de Pernambuco no século 16. Mal-interpretada foneticamente, Peuhl virou Poule – em Frances, galinha.

Fonte: Guia Quatro Rodas